Bolsonaro critica ‘ativismo legislativo’ de Barroso

-

- PUBLICIDADE -

Após encontro com o chefe do STF, Luiz Fux, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda-feira (12), que não atacou os ministros da Corte.

Bolsonaro enfatizou que, devido à questão do voto impresso auditável, está com um problema com um ministro específico: Luís Roberto Barroso.

Em conversa com jornalistas após o encontro, Bolsonaro pontuou:

“Ele está tendo um ativismo legislativo que não é concebível, a questão do voto impresso. Nada mais além disso.”

E completou:

“Afinal de contas ele não é uma pessoa qualquer; além de ministro do Supremo, ele é presidente do TSE, e nós não conseguimos entender a posição dele, e não a dos ministros, no tocante a isso.”

Bolsonaro disse ainda que defende formas de “tornar as eleições mais transparentes”:

“Me acusaram tanto de ser ditador, até vocês, grande parte da imprensa, eu estou querendo transparência. Eu cresci dentro do Parlamento, 28 anos lá dentro, ouvindo que a democracia não tem preço. Paulo Guedes já disse que tem R$ 2 bilhões para comprar as maquininhas para imprimir o voto o ano que vem.”

- PUBLICIDADE -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

‘Sou uma pessoa política’, diz Luiza Trajano

"Não sou candidata a nada, mas sou uma pessoa política", diz Luiza Trajano.

Saúde investirá R$ 14 milhões para qualificar atendimentos de urgência

Governo federal cria programa SOS de Ponta.

Brasil cria autoridade de segurança nuclear

Governo sanciona lei que cria autoridade de segurança nuclear.

São Paulo desativa barreiras sanitárias em aeroporto e terminais de ônibus

Medida ocorre devido à estabilização do número de casos de Covid-19.
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

NotíciasRELACIONADAS
Você também pode gostar...