Bolsonaro já pode decidir sobre Fundo Eleitoral de R$ 5,7 bilhões

-

- PUBLICIDADE -

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), enviará, nesta segunda-feira (2), o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para sanção presidencial. 

A informação foi confirmada pela assessoria do chefe do Legislativo ao Broadcast Político, do jornal Estadão.

Agora, o presidente Jair Bolsonaro terá até dia 23 de agosto para sancionar ou vetar o aumento do fundo eleitoral para R$ 5,7 bilhões em 2022

Nos últimos dias, Bolsonaro anunciou veto ao aumento do fundo eleitoral, mas admitiu a possibilidade de manter uma despesa de R$ 4 bilhões para irrigar as campanhas eleitorais no ano que vem, o dobro do gasto em 2020

O valor é o patamar mínimo exigido pelos partidos representados no Congresso Nacional.

O veto ainda poderá ser derrubado pelo Congresso, mas, nesse caso, depende da rejeição aberta de 257 deputados e 41 senadores, que precisarão colocar a “digital” na proposta.

- PUBLICIDADE -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

‘Sou uma pessoa política’, diz Luiza Trajano

"Não sou candidata a nada, mas sou uma pessoa política", diz Luiza Trajano.

Saúde investirá R$ 14 milhões para qualificar atendimentos de urgência

Governo federal cria programa SOS de Ponta.

Brasil cria autoridade de segurança nuclear

Governo sanciona lei que cria autoridade de segurança nuclear.

São Paulo desativa barreiras sanitárias em aeroporto e terminais de ônibus

Medida ocorre devido à estabilização do número de casos de Covid-19.
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

NotíciasRELACIONADAS
Você também pode gostar...