Canal do Terça Livre é encerrado por ‘incitação à violência’

-

- PUBLICIDADE -

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) determinou, nesta quinta-feira (15), a remoção do canal “Terça Livre” da plataforma de vídeos YouTube

A decisão foi tomada pela juíza Ana Carolina de Almeida, da 8ª Vara Cível da Comarca de São Paulo

Em nota à imprensa, pouco antes de derrubar a página, o YouTube afirmou:

“Com a perda dos efeitos da decisão liminar que estava em vigor, os canais serão removidos novamente, de acordo com os termos de serviço e as diretrizes de comunidade do YouTube.”

Ainda segundo a plataforma de vídeos, o Terça Livre violou as regras ao publicar um vídeo sugerindo fraude nas eleições presidenciais dos Estados Unidos.

O canal também publicou um conteúdo relacionado à invasão do Congresso dos EUA por apoiadores de Trump, em janeiro, que o Google considerou “incitação para que outras pessoas cometam atos violentos contra indivíduos ou um grupo definido de pessoas”.

Em sua decisão, a juíza afirmou:

“É possível, em alguns casos, que sejam impostas limitações ao direito à liberdade de expressão, e o caso em tela enquadra-se nessas hipóteses.”

E acrescentou:

“O YouTube avisou adequadamente o autor do porquê seu vídeo foi retirado da plataforma e qual seria a sanção imposta (algumas restrições à utilização de sua conta na plataforma, durante o período de sete dias), e o que aconteceria caso ele desrespeitasse tais restrições. Ele o fez e, por isso, teve a conta removida.”

Através das redes sociais, o Terça Livre afirmou que os advogados irão recorrer da decisão. 

Em live nesta quinta-feira, o fundador do canal falou sobre a possibilidade de encerramento do Terça Livre e voltou a pedir apoio financeiro dos leitores.

- PUBLICIDADE -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

‘Sou uma pessoa política’, diz Luiza Trajano

"Não sou candidata a nada, mas sou uma pessoa política", diz Luiza Trajano.

Saúde investirá R$ 14 milhões para qualificar atendimentos de urgência

Governo federal cria programa SOS de Ponta.

Brasil cria autoridade de segurança nuclear

Governo sanciona lei que cria autoridade de segurança nuclear.

São Paulo desativa barreiras sanitárias em aeroporto e terminais de ônibus

Medida ocorre devido à estabilização do número de casos de Covid-19.
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

NotíciasRELACIONADAS
Você também pode gostar...