Dirceu pede ao STF para investigar Bolsonaro por fake news

-

- PUBLICIDADE -

Os advogados do petista José Dirceu pediram ao STF para investigar a “disseminação de notícias falsas envolvendo seu nome”.

A defesa de Dirceu cita que o nome do ex-ministro está sendo usado para lançar “ataques extremamente ofensivos, vulgares e graves a ministros” da própria Corte. 

Dirceu se refere aos rumores de que ele teria vídeos que poderiam causar embaraço a membros do STF, e que estariam sendo utilizados para chantageá-los.

De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, no jornal Folha, em comunicado enviado ao STF, os advogados de Dirceu disseram:

“Em uma narrativa absolutamente desvairada, divulgada inicialmente em blogs obscuros da internet e, infelizmente, amplificadas pelo perfil de rede social do Exmo. Presidente da República, as fake news dão conta da estapafúrdia e abjeta ideia de que o peticionário estaria chantageando ministros dessa Corte, mediante vídeos de conteúdo fantasioso e absolutamente inverossímil, no intuito de obter decisões que lhe fossem favoráveis.”

No início deste mês de julho, como noticiou o portal RenovaMídia, Bolsonaro sugeriu nas redes sociais que alguma autoridade brasileira estaria sendo chantageada por alguém de codinome “Daniel”.

“Parece que isso está sendo utilizado no Brasil (importado de Cuba pela esquerda) onde certas autoridades tomam decisões simplesmente absurdas, para atender ao chantageador (‘Daniel’)”, escreveu Bolsonaro.

O chefe do Executivo prosseguiu:

“Quando nada têm contra seu alvo principal, vão para cima de filhos, parentes, e amigos do mesmo.”

E completou:

“Inquéritos e acusações absurdas, … Daí quebram sigilos, determinam buscas e apreensões, decretam prisões arbitrárias, etc…”

- PUBLICIDADE -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

‘Sou uma pessoa política’, diz Luiza Trajano

"Não sou candidata a nada, mas sou uma pessoa política", diz Luiza Trajano.

Saúde investirá R$ 14 milhões para qualificar atendimentos de urgência

Governo federal cria programa SOS de Ponta.

Brasil cria autoridade de segurança nuclear

Governo sanciona lei que cria autoridade de segurança nuclear.

São Paulo desativa barreiras sanitárias em aeroporto e terminais de ônibus

Medida ocorre devido à estabilização do número de casos de Covid-19.
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

NotíciasRELACIONADAS
Você também pode gostar...