Presidente da Câmara assina ‘declaração contra terrorismo’

-

- PUBLICIDADE -

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados ,assinou, nesta quinta-feira (15), uma “declaração contra o terrorismo” com líderes políticos e judaicos de países da América Latina.

Apesar de o Irã não estar nominalmente citado no texto, a declaração é uma forma adicional de pressão ao regime islâmico.

Afinal, o documento se refere ao ataque a bomba realizado em 1994 contra a sede da AMIA, uma associação de Israel na capital da Argentina, que deixou 85 mortos. 

A Justiça argentina pediu a extradição de cidadãos iranianos aos quais responsabiliza pela organização, financiamento e execução do ataque. 

Até o momento não houve resposta positiva, e o ataque segue impune”, diz a nota assinada por Lira.

A Justiça de Buenos Aires afirma que o Hezbollah foi responsável pelo ataque, com apoio da embaixada do país persa.

Ainda de acordo com o documento:

Sem Justiça que castigue a destruição, o ódio e a morte, estamos expostos ao desprezo aos direitos humanos e à perda da vida e da liberdade. Fazer justiça não só repara o dano causado no passado, mas também assegura um futuro em liberdade.

O texto acrescenta:

“O efetivo combate ao terrorismo demanda a ativa colaboração de cada Estado membro da comunidade internacional. Dar apoio a quem planeja, financia e executa ações terroristas constitui um ato de cumplicidade na violação do direito internacional.”

E completa:

“Comprometemos nosso esforço para combater o terrorismo internacional, assegurando marcos legais marcos legais para proteger a vida dos cidadãos e salvaguardado os valores dos povos ante a ameaça de destruição, ódio e morte que organizações terroristas semeiam. No mesmo espírito rechaçamos também toda forma de discriminação, racismo, xenofobia e antisemitismo.”

- PUBLICIDADE -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

‘Sou uma pessoa política’, diz Luiza Trajano

"Não sou candidata a nada, mas sou uma pessoa política", diz Luiza Trajano.

Saúde investirá R$ 14 milhões para qualificar atendimentos de urgência

Governo federal cria programa SOS de Ponta.

Brasil cria autoridade de segurança nuclear

Governo sanciona lei que cria autoridade de segurança nuclear.

São Paulo desativa barreiras sanitárias em aeroporto e terminais de ônibus

Medida ocorre devido à estabilização do número de casos de Covid-19.
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

NotíciasRELACIONADAS
Você também pode gostar...