‘Se houve gravação, isso é crime’, diz Bolsonaro sobre Miranda

-

- PUBLICIDADE -

O presidente Jair Bolsonaro alega que o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) cometeu crime caso tenha gravado uma reunião com ele no Palácio do Planalto. 

Miranda é autor da denúncia das supostas irregularidades no contrato de aquisição da Covaxin, vacina indiana contra a Covid-19.

Em conversa com jornalistas, nesta segunda-feira (12), Bolsonaro afirmou que não se recorda de ter tratado da compra dos imunizantes com o parlamentar:

“Se houve gravação, isso é crime. Nada que eu me lembre foi tratado com ele, Luis Miranda, com a ênfase que ele está dizendo, até porque ele foi tratar de vários assuntos. Eu recebo qualquer um.” 

O chefe do Executivo completou:

“Se ele gravou, está forjado o caráter dele. Eu não vou falar para divulgar ou não divulgar, é da consciência dele.”

- PUBLICIDADE -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

‘Sou uma pessoa política’, diz Luiza Trajano

"Não sou candidata a nada, mas sou uma pessoa política", diz Luiza Trajano.

Saúde investirá R$ 14 milhões para qualificar atendimentos de urgência

Governo federal cria programa SOS de Ponta.

Brasil cria autoridade de segurança nuclear

Governo sanciona lei que cria autoridade de segurança nuclear.

São Paulo desativa barreiras sanitárias em aeroporto e terminais de ônibus

Medida ocorre devido à estabilização do número de casos de Covid-19.
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

NotíciasRELACIONADAS
Você também pode gostar...